Os erros mais comuns no e-commerce e como evitá-los

Os erros mais comuns no e-commerce e como evitá-los

Que o e-commerce tem inúmeras facilidades, todos sabemos. Os custos são reduzidos, a audiência é maior e a flexibilidade também se mostra uma grande vantagem.

Apesar de relativamente fácil, contudo, criar e manter uma loja virtual não é uma tarefa simples. Mais do que escolher uma plataforma e adicionar produtos, é preciso ter cuidado com diversos outros fatores cruciais. Para ajudá-lo nessa jornada, preparamos uma checklist com os principais erros que você deve evitar: 

 

  1. Domínio pouco explicativo

O endereço da sua página não apenas diz muito sobre ela, mas também influencia o volume de acessos. Recomenda-se que, além do nome da sua marca, sejam usadas palavras-chave referentes ao segmento.

Além disso, seu domínio precisa ser relativamente curto e fácil de ser escrito. Essas são considerações importantes porque facilitam a memorização do seu site por parte dos consumidores em potencial. 

  1. Layout sem apelo visual

Quem nunca perdeu o interesse ao acessar uma página por causa do layout poluído ou fraco? Na internet, com a infinidade de e-commerces e o pouco tempo que as pessoas estão dispostas a passar em cada um, é preciso possuir um visual interessante para atrair a atenção do visitante logo nos primeiros segundos.

O que isso significa? Contar com uma identidade de marca forte e presente, com logotipo e cores correspondentes, por exemplo, imagens bem editadas, elementos alinhados e do tamanho certo.

  1. Usabilidade em segundo plano                                                    

Juntamente ao aspecto visual do layout, a usabilidade é fundamental e não pode ser ignorada. Considere como seria a experiência do visitante ao navegar em sua loja virtual: os menus são bem organizados e intuitivos? O checkout contém todos os recursos de que precisa?

Vale a pena até mesmo convidar um conhecido menos familiarizado com o seu negócio e fazer o que chamamos de teste de usabilidade, observando se ele tem dificuldade para realizar determinadas ações e quanto tempo leva para encontrar o que está procurando, por exemplo. 

  1. Informações confusas ou incompletas

Complementando a usabilidade, certifique-se de que todas as informações do seu e-commerce estão claras e devidamente expressas. Essa análise vai muito além dos botões e indicações de menus, se estendendo também para as páginas institucionais.

Ofereça dados de contato objetivos e completos, seja o mais detalhista possível nas páginas de Perguntas Frequentes e Política de Trocas e Devoluções. Disponibilize para seu consumidor em potencial todo o conhecimento de que ele pode precisar. Isso transmite credibilidade e aumenta as chances de conversão. 

  1. Apresentação fraca dos produtos

Em uma loja física, além de obter informações sobre um determinado produto, o interessado pode vê-lo e tocá-lo. Isso não é possível no e-commerce, portanto, é preciso caprichar na apresentação de cada mercadoria para que a experiência de compra não seja menos interessante ou completa.

Tire boas fotos, em diferentes ângulos, para que o visitante possa visualizar o item como um todo. Dê sugestões de uso, como você faria pessoalmente,.

  1. Poucas opções de pagamento e frete

Quem consome pela internet muitas vezes o faz devido à facilidade de comparação e decisão. Se você oferece uma loja virtual intuitiva, completa e com uma boa variedade de produtos, não pode “tirar” as opções de escolha do seu consumidor no momento do checkout.

Muitas pessoas confiam e estão acostumadas a comprar apenas com determinados gateways ou formas de pagamento, por exemplo, e podem se sentir inseguras se o seu e-commerce não disponibilizar opções diversificadas. O mesmo acontece para o frete: cada um tem sua preferência pessoal, e o ideal é abranger o máximo de escolhas possível. 

  1. Parceiros desalinhados com a proposta

Cumprir o que se promete é imprescindível para a identidade e o sucesso de uma empresa. Por isso, é preciso cautela ao selecionar aquelas que trabalharão em conjunto com o seu negócio.

Escolha fornecedores, plataforma, gateways de pagamento e transportadoras cuja qualidade e dedicação estejam alinhadas com o conceito vendido pela sua marca. Certifique-se de que todos valorizam a entrega de um serviço com excelência tanto quanto você e a sua equipe. 

  1. Atendimento ao cliente insatisfatório

Oferecer um bom atendimento ao cliente não é diferencial, mas requisito mínimo para todo empreendimento. É preciso não apenas preparar bem o seu e-commerce para possíveis consultas mas também estar disponível na pós-venda para qualquer suporte que se faça necessário.

Além de ajudar consumidores indecisos e promover a conversão, um bom suporte em diferentes canais potencializa a fidelização dos clientes já consolidados e aumenta a credibilidade da sua loja virtual. 

  1. Poucos benefícios para o consumidor

A facilidade é uma das maiores vantagens de se comprar em um e-commerce, mas não pode ser a única. Como em qualquer loja, é necessário oferecer benefícios adicionais para que o seu cliente se sinta recompensado pela preferência.

Segundo uma pesquisa da E Consultancy, 85% dos consumidores apontam o frete grátis como o fator mais atrativo, mas você também pode investir em cupons de desconto, promoções e brindes. Use sua criatividade a seu favor! 

  1. Baixo investimento em marketing digital

Muitas vezes negligenciado, o marketing online tem um grande impacto na audiência e no crescimento do seu negócio. Embora as lojas virtuais possam ser acessadas a qualquer momento e de todos os lugares do mundo, você não pode simplesmente colocar a sua no ar e esperar que seus potenciais clientes a encontrem “por acaso”.

É preciso saber onde está o seu público-alvo e ir até ele. Para isso, vale a pena considerar manter presença em algumas redes sociais, investir em estratégias de SEO, e-mail marketing e até mesmo anúncios pagos. Se a visibilidade é grande, a concorrência não se faz menor. 

Conclusão

Essa lista contém apenas alguns dos inúmeros erros que os lojistas cometem, mas já pode servir como base para que você não limite as possibilidades do seu negócio. Dedique-se a analisar cada item e refletir sobre como você pode aprimorá-lo e destacar seu e-commerce. Boa sorte e boas vendas!

POR:

Share